Crédito de R$ 10 bilhões para Santas Casas e Hospitais Filantrópicos

A área da saúde, mais precisamente das entidades que atuam sem fins lucrativos dentro da rede pública, recebeu uma grande notícia no início deste mês: a linha de crédito liberada pelo governo federal no valor de R$ 10 bilhões de reais. São hospitais filantrópicos e santas casas que ganharão a chance de ampliar seus serviços e realizar novas conquistas, como de equipamentos e materiais. A novidade vale já para 2018!

O investimento abre uma porta importante não só para as empresas, mas como para toda a rede pública de saúde. O paciente que é atendido pelo SUS (Sistema Único de Saúde) também terá uma grande conquista, será beneficiado pela medida anunciada agora em setembro. Afinal, quase 50% dos atendimentos realizados pela rede pública de saúde são feitos por essas entidades filantrópicas.

O projeto prevê duas linhas de créditos, sendo ambas operadas pelos bancos públicos, como o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil. Essas instituições utilizarão recursos já previstos no Orçamento Geral da União para auxiliar a presença das entidades atuantes em hospitais públicos de todo o país.

A rede filantrópica hoje é formada por 1.708 hospitais. Para ser mais exato, essas entidades correspondem a exatamente 36,86% dos leitos disponíveis hoje no Brasil inteiro. Das internações hospitalares, falamos em 42% que são mantidas por meio da filantropia. Os números são importantes e o avanço abre portas para que se sustente e amplie ainda mais as condições das santas casas e hospitais filantrópicos.

 

O projeto e a linha de crédito para santas casas e hospitais filantrópicos

O programa começará a partir do ano que vem e valerá até 2022. Anualmente serão liberados R$ 2 bilhões consignados e distribuídos para diferentes entidades filantrópicas. Além do valor estipulado para crédito, o projeto também prevê um prazo ainda maior para o pagamentos de dívidas e o aumento nas carências para as instituições que aderirem ao projeto.

Segundo o presidente da Confederação das Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas, Edson Rogatti, o projeto é um avanço importante neste momento do País. “Essa linha de crédito, que foi construída junto com os hospitais, trará um fôlego às instituições, permitindo que possam continuar a sua missão e atender à população que depende do seu trabalho”.

 

Adesão ao programa

As instituições que desejarem participar do programa Pró-Santas Casas deverão apresentar um plano completo de gestão para ser implantado em dois anos, válidos a partir da assinatura do contrato.

O crédito a ser liberado pelas entidades será equivalente ao faturamento relativos dos últimos 12 meses de serviços prestados pela entidade por meio do Sistema Único de Saúde ou ao valor do saldo devedor de outras operações financeiras existentes. Lembrando que será considerado o menor valor.

 

Mais vantagens para as santas casas e hospitais filantrópicos

Além do projeto, outra vantagem para as entidades sem fins lucrativos é a gestão completa de importação no segmento. Diversos produtos e materiais podem ser comprados com preços acessíveis, principalmente se houver uma equipe preparada para lidar com os trâmites da compra desses produtos importantes para as entidades. Um dos pontos mais desafiadores da área é o sistema aduaneiro.

Tributos, impostos e os próprios trâmites podem custar e causar prejuízos às entidades filantrópicas. Visando justamente agilizar, solucionar e economizar que a Condor Internacional possui uma equipe pronta para resolver todo o processo de importação do segmento. Atuamos no mercado há mais de 30 anos, atendendo entidades de várias regiões brasileiras e conectando o que há de melhor para uma saúde mais eficiente. Entre em contato: https://condorinternacional.com.br/contato

 

Comentar com Facebook

Deixe uma resposta